sábado, 15 de novembro de 2008

Livro "The Driver: My Dangerous Pursuit of Speed and Truth in the Outlaw Racing World"

Desde desse dia que acompanho as edições anuais desse evento. Hoje em dia, a partida deste rally é acompanhado por milhares de pessoas que vão para as ruas ver o desfilar de grandes máquinas .
Umas das participações que se destacou nestas últimas edições foi a da Team Polizei 144 no seu BMW M5 disfarçado de carro de policia. Podem ver o seguinte video, numa das etapas em que participaram pela primeira vez em 2003.

Devido ao seu protagonismo, chamou-me a atenção um artigo sobre um recorde que bateram. Viajaram 4500 km, de costa a costa dos EUA, pelas auto-estradas mais bem patrulhadas do mundo, num impressionante tempo de 31 horas e 4 minutos e a uma absurda velocidade média de 140 km/h. Este valor pode não parecer nada de especial tendo em conta que é corriqueiro viajar na A1 a esta velocidade. Mas se contar-mos as paragens que fizeram para reabastecer e outros precalços, então tiveram que compensar largamente este limite por longos periodos de tempo.

Este "feito" foi documentado no filme 32 hours 7 minutes, o qual aguardo a sua estreia para breve.

Mas enquanto não chega, acabei por comprar o livro: The Driver. Este foi escrito pelo protagonista desta aventura, Alex Roy. Ao longo dos seus capitulos conta histórias à volta destas corridas ilegais. Começa com um "getaway" pelas avenidas de Nova York, relata as suas participações nos eventos Gumball e Bullrun e culmina com a descrição das suas tentativas para quebrar esse recorde.

Gostei muito de ler o livro. Apesar das suas 300 páginas a sua leitura foi muito cativante ao ponto de o ter lido em 3 noites. O livro podia ser complementado com algumas fotografias desses eventos mediaticos. Também podia ter descrições mais técnicas dos carros e da logística envolvida. Mesmo assim, recomendo vivamente este livro mas com uma ressalva muito grande. Eu sempre fui fascinado por estas "aventuras" na estrada, logo a imparcialidade da minha opinião pode ser posta em causa. Por isso gostava de saber da vossa opinião.