quinta-feira, 22 de setembro de 2005

InterRail 2005, Paros (16ºdia)

Esta' mau tempo ... o que para esta terra significa que esta' vento e o ceu esta' encoberto. Decidimos dar uma volta com a scooter e subir ao monte mais alto (700m) da ilha. Estamos com a espectativa de ver todas as grandes ilhas a' volta da nossa: Naxos, AntiParos, Santorini, etc. Isto se as nuvens nao estiverem demasiado baixas.

Seguimos pela mini VCI local, que contorna toda a ilha, ate' encontrar uma placa a indicar um mosteiro. Esse mosteiro fica a meio caminho da estrada que vai ate' ao topo.

Apos alguns minutos sempre a subir por uma estrada em cimento, de repente passa para terra batida. Decidimos continuar porque nao deve custar muito. Engano, metros mais a' frente o carreiro fica num trajecto de cabras com pedras soltas pontiagudas em terra (e ate' estavam la' as cabras a pastar). Bem, a scooter nao e' nossa por isso, vamos continuar. Mas ao fim de 15 min sempre a subir, com a suspensao constantemente a bater por ter acabado o curso chegamos ao mosteiro. Ainda iamos a meio. Demos uma vista de olhos ao pneu de tras e estava com cortes por todo o lado. Estavamos a puxar pelo material para alem do que tinha sido desenhado. Ainda arriscavamos a ficar perdidos no meio do monte e a ter que pagar qualquer estrago provocado na scooter. Voltamos a descer!

No fim da descida paramos e demos outra vista de olhos a maquina. O pneu estava em mau estado. Tambem colocamos um pouco de saliva no disco da frente e aquilo espontaneamente ferveu e evaporou, de tao quente que estava.

Fomos visitar mais uma praia indicada no mapa. Para nao variar, tambem estava vazia. Apesar do mau tempo, mais um mergulho e uma natacao para exercitar o corpo.

Ao fim de 1 hora, ja aborrecidos de nao ter nada que fazer, de volta ao porto de abrigo (Hotel). Mas finalmente mais alguma excitacao para o dia. O pneu traseiro estava a esvaziar-se. Aparentava ser um furo lento. Toca logo a procurar uma estacao de servico para a encher. Incrivel, as bombas de gasolina estavam espalhadas por toda a ilha, mas agora que precisavamos de uma, nao a encontravamos. A scooter estava agora pouco equilibrada, dois animais de 65 kg em cima, mais uma mochila cheia de comida e agua. Sentiamos a mota insegura. Ao fim de 15 min. finalmente apareceu uma estacao de servico e de-mos um pouco de ar nesse pneu traseiro. O suficiente para voltar para o hotel e a encostar. Amanha antes de a entregar enchemos outra vez, e toca logo a fugir desta terra antes que notem.

E agora, o que fazer para o resto da tarde?!? Nao ha nada que fazer e o nosso ferry so' parte amanha de manha. Ainda bem que os gregos nao dobram as series e filmes americanos ...

Acabamos por ir para a praia a' frente do hotel. As nuvens comecavam a abrir. Mas que surpresa quando chegamos la'!!! Andamos por toda a ilha a' procura de "topless" e elas la estavam logo aqui ao lado.
Mas nao dava para distracoes. Tinhamos que delinear o plano para os proximos ultimos dias. Sera' ferry para Atenas amanha de manha, dormir por la, durante a tarde partir para Patras de comboio, apanhar ferry para Bari (Italia) durante a noite, chegar de manha a Bari e ficar la uma noite, talvez com um salto a Napoles, e no dia seguinte seguir outra vez por ferry para Drubovnik (Croacia), dormir por la, seguir para Mostar e Sarajevo (Bosnia) ... Ufa ... Depois disto e' uma incognita. Temos que estar em Paris dia 1 Out. Logo temos que estar em Roma, ou Veneza no dia 30. De qq forma serao 2 dias de viagem para regressar a casa a tempo de picar o ponto no dia seguinte ...

Entretanto o Sol pos-se no horizonte, com um amarelo e laranja digno de postal. E claro, so se via raparigas sentadas na praia a assistir ao espectaculo ... típico!!!